sexta-feira, 6 de junho de 2008

Nossos felinos indomesticáveis.

(Onça negra ou pantera)
Os maiores felinos das Américas só existem ainda em grande quantidade no Brasil, onde se encontra ameaçado de extinção.

A onça pintada ou negra, tem hábitos crepusculares e noturnos. Necessitam de pelo menos, dois quilos de alimentos por dia (carne) o que faz as mesmas necessitarem de um espaço entre 25 e 80 km2.

Para que saibam, as onças existiam desde o sul dos Estados Unidos, até o norte da Argentina.

A última onça vista nos Estados Unidos foi vista em 1996, no estado do Arizona, nunca mais sendo encontrados vestígios que comprovassem a existência do animal.

No Brasil a onça pintada habita principalmente no Centro Oeste e Norte.

Vez por outra é vista em algumas regiões do Sudeste, o que está alegrando muito alguns ambientalistas. Além dela, a onça pintada ou negra, temos a onça parda (Puma), que também vem aumentando sua população ao longo do Brasil.

A onça pintada, dá cria a 1 ou até 4 filhotes por gestação.

O macho da onça pintada pode atingir o comprimento de 2,10 m e pesar até 115 quilos.

O Ibama mantém equipes de biólogos e profissionais exclusivamente para a preservação do felino.

Fazendeiros já conscientizados recebem orientação o órgão para a convivência pacífica, uma vez que o felino quase foi dizimado há duas décadas por ataques constantes ao gado.

A onça é indomesticável e há uma máxima que diz que jamais foi vista onça no circo.

(Onça Pintada/Jaguar)
Já tive a honra que ver onças no Pantanal e me assustar durante noites com os urros dos machos em época de acasalamento.

Sou suspeito em falar por adorar animais, mas a onça deveria ser o símbolo do aguerrido brasileiro.

Devemos a qualquer custo preservar nossas florestas, nossos animais e nossos índios.

Tudo isso é brasileiro.

Tudo isso é nosso e de forma alguma poderemos aceitar intromissões ou decisões que abalem nossa soberania.
(Puma/Sussuarana/Onça Parda)

Nenhum comentário:

Postar um comentário