sexta-feira, 6 de junho de 2008

Robert Kubika faz parte no processo de beatificação do antigo Papa João Paulo II.

O Vaticano no processo de investigação de milagres atribuídos ao Papa João Paulo II, relacionou o acidente ocorrido com o piloto de formula 1, o Polonês Robert Kubica, no Grande Prêmio do Canadá ocorrido em 2006.O Piloto desde as categorias menores corre com o nome do antigo Papa estampado na viseira do capacete.

A notícia foi veiculada pela central de notícias PAP, de Varsóvia.

O acidente analisado por técnicos da FIA são inexplicáveis, pois seria impossível ao piloto sobreviver, tecnicamente falando.

A colisão frontal com um muro foi em velocidade em torno de 250 km/h.

O sistema de defensa do cockpit, chamado sistema HANSA, garante a integridade do piloto em desaceleração 0 (zero), para choque frontal, de 45G - 45 vezes a força da gravidade.

O impacto de Kubica, foi registrado em 78G.

Quem assistiu ao acidente e que tem alguma aproximação junto a fórmula 1, mesmo como telespectador de corridas, sentiu a apreensão e o nó no peito de que algo gravíssimo havia acontecido.

Resumo do acidente: um tornozelo torcido levemente e uma leve concussão.

No dia posterior o piloto saiu do hospital guiando seu carro particular.

Robert Kubica será chamado a testemunhar o ocorrido junto à equipe de beatificação de Karol Wojtyla.

Fontes de informação : Revista Totus Tuus - Vaticano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário