sábado, 13 de setembro de 2008

OLHOS VERDES



Eu conheço uns lindos olhos,

Que fazem morrer de amor,

Têm a verde e linda cor

Que tem o mar em bonança.

Ai de mim, que nesses olhos

Hei posto minha esperança!
São brilhantes e formosos

Como dous astros sem véu

A sorrir em puro céu

Em noite serena e mansa.

Mas nesses astros brilhantes

Não vejo luz de esperança.
Já não creio em olhos verdes;

Olhos verdes são traidores,

São fanais enganadores,

Não inspiram confiança.

Sabem só matar de amores

Sem nunca dar esperança.
Antes nunca eu visse os olhos,

Que fazem morrer de amor,

E que têm a linda cor

Que tem o mar em bonança.

Ai de mim, que nesses olhos

Não tenho mais esperança.


Bernardo Guimarães

Nenhum comentário:

Postar um comentário