sábado, 4 de outubro de 2008

Mais uma vez terei que falar sobre 21 de dezembro de 2012.

Previsões Maias, analisadas hoje com o arcabouço de várias técnicas cosmopológicas, garantem que em 21 de dezembro de 2012 o sol estará no centro da galáxia alinhado com todos os planetas.
O planeta Terra após um ciclo de 26.000 anos terá dado uma volta no seu próprio eixo.
Pesquisas Maias mostram os efeitos desse alinhamento, bem como a aproximação do Planeta X, Nibiru. Em sua história fazem menção aos visitantes intergaláticos que vieram à Terra. Há um postulado Maia de previsões que retratam cíclos e cíclos, antevendo a fome, guerras, mudanças drásticas nas políticas, a imortalidade da alma do ser humano e a ligação humana com os viajantes do cosmos.
Os homens gigantes chamados pelos Hebreus de Nephins, mencionados na Bíblia, seriam provindos do Planeta X ou Nibiru. Alguns dizem que somos o resultado do cruzamento dos moradores de Nibiru com os aborígenes da época. Da mesma forma que os Maias fizeram menção os Sumérios também falam em suas escritas antigas desse povo vindo do cosmos, precisamente do planeta X aproximado da Terra, no dia do alinhamento do sol e planetas.
O que realmente está acontecendo é que o assunto está sendo tratado a sete chaves pelos Governos e o tempo está correndo.
Poderemos evitar muitas coisas se forçarmos as autoridades a adiantar o que sabem a respeito e dai traçarmos um plano de sobrevivência para o derradeiro dia 21 de dezembro de 2012. Trata-se a princípio de planejarmos uma força tarefa para podermos defender nossas vidas.
Não é fanatismo. É uma realidade científica em relação ao alinhamento do sol e dos planetas do sistema, que no mínimo causará maremotos, terremotos, a ativação de vulcões devido a pressão que o planeta sofrerá. É algo inimaginável e ainda sem experiência científica para tal.
Pesquisem na internet sobre Nibiru, Anunakis, Nephins, Maias e 21 de dezembro de 2012.
Envolvam e avisem o máximo possível as pessoas que puderem. O intuíto é termos uma informação oficial a respeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário