sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Há um plano para cada um de nós e ninguém pode interferir nele.
Nenhum segundo é acrescentado ou tirado em nossa vida que não esteja em plena harmonia com o nosso plano.

Quando falam que querem viver até tantos anos, é balela.

Ou que quer ir o mais rápido, mais balela ainda.

Somos o começo, o meio e o fim perfeitos.

Tem gente que passa a vida querendo algo a mais de nós, como se fossem donos dos nossos minutos.
Não sabem que nada nos pertence a não ser um plano em que fomos colocados.
É simplesmente a vida, singular e preciosamente nossa.

Nada devemos a ninguém e o grande mistério da nossa estada, aqui no planeta, tem fundamentadas razões de ser.

Não tenho medo da morte e nem da vida; atendo rigorosamente
ao período que me foi dado,para ser o personagem a que me confiaram ser aqui.
Somos uma unidade que se soma ao todo. Sem nós o ciclo não se completa.

Se é sabedoria ou não, francamente eu não sei.

Sei que jamais parei de criar.

Quando um dia eu perceber que não crio mais nada, aí sim, estará perto o meu retorno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário