quarta-feira, 10 de dezembro de 2008


Os ciumentos vestem-se com peles de cordeiro.


Quando se trata de conquista profissional ou mesmo pessoal através de métodos sujos, cordeiros viram tigres e gazelas leões.
Com raras excessões, alguns executivos, calcados em uma linha acadêmica que ao longo do tempo dissemina a conquista a qualquer preço, transformam-se em uma espécie de Ninja ou assassino escondido no véu da noite.
Diariamente algumas coorporações deixam de seguir aos seus objetivos, em decorrência de seus dirigentes fazerem valer experiências ou mazelas pessoais.
Adespeito de qualquer interesse coorporativo, a pitada pessoal tem um sabor diferente, pelo menos é o que eles acham, pois têm em suas mentes fracas que a massa admiram os fortes e decisivos (mesmo que suas decisões sejam fracas e inócuas).
Presenciamos uma mostra pesada da individualidade e ignorância dos pseudo-dirigentes.
Alguns deles sequer conseguem fazer valer qualquer idéia dentro de sua própria casa, mas brincam com dinheiro alheio e com a dignidade de muitos e muitos colaboradores.
Seria, tal e qual uma atividade de um "reizinho" qualquer de uma terra de faz de contas.
Quando há numa mesma empresa, dois dirigentes com semelhanças parecidas ai a coisa pega.
Cada um cria como se fosse um exército de entrigas, de contra espionagem e de assaltos.
Alguns ridículos comandantes de tropas dos pseudos generais, criam um ambiente digno de uma KGB os CIA e vão desmoronando os alicerces e objetivos de qualquer coorporação.
Não passa das ações diabólicas do famoso efeito "CIÚME DE HOMEM".
Estamos no século XXI e temos que aturar as mostras de espíritos pobres, não participativos.
Desculpe, mas é uma merda ter que sobreviver em meio aos desmandos de muitos e muitos do tipo que descrevi.
Vejam: Políticos, religiosos, educadores, comerciantes... e vários representantes do segmento da sociedade dão mostras de serem ciumentos...
Estamos no meio dos tiros e caprichos de todos os segmentos que sustentam o dia a dia da sociedade.


O que fazer?


Sair fora do raio de influência dos ciumentos, esvaziando-os.
Não se fazer envolver nas ameaças dos cretinos, mas caso não tenha como, enfrentar decisões de cunho pessoal do ciumento.
Olha-lo como deve ser olhado: como inferior.
Não aceitar nada que o espírito lá dentro diga: -não vá que a coisa está errada... que dúvida em aceitar isto...
Enfim, quando soubermos afastar das nossas vidas os elementos cuja carga de ciúmes seja perigosa, deixaremos de criar monstros (Hitler, Saddam Husein, Bocassa, Hid Amim, Chaves, etc...).
Maior símbolo do ciúme e da discórdia que o ciúme ocasiona: "LUCIFER, O ANJO REBELDE DO PARAÍSO".
Parem e pensem e não dêm valor aos ciúmentos de plantão, pois eles são pequenos, menores do que podemos imaginar.
Nossa vida é de liberdade e respeito, portanto fora aos manipuladores do ego inchado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário