quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Casarão do Anastácio, patrimônio arquitetônico em Pirituba
Imóvel em processo de tombamento, o chamado Casarão do Anastácio foi construído pelo Coronel Anastácio de Freitas Troncozo, e vendido depois para o Brigadeiro Tobias de Aguiar e sua esposa, a Marquesa de Santos.
http://pirituba.redeportaisdebairro.com/thumbs.php?w=200&imagem=images/noticias/474/casaraodoanastacio.jpgImóvel em processo de tombamento, o chamado Casarão do Anastácio foi construído em terras pertencentes anteriormente ao Coronel Anastácio de Freitas Troncozo, figura de destaque na vida política e social de São Paulo no início do século XIX.


Em 1856 as terras da Fazenda Anastácio foram vendidas ao Brigadeiro Tobias de Aguiar e sua esposa, a Marquesa de Santos, que um ano depois, com a morte do marido, tornou-se a única proprietária até sua morte em 1867.


Herdeiros da Marquesa venderam parte das terras por onde passavam as linhas de transmissão de força elétrica para a Light and Power, em 1913. O restante da Fazenda Anastácio foi vendido, em 1917, para a Companhia Armour do Brasil. A antiga casa da fazenda, em taipa de pilão, foi demolida posteriormente.


A atual edificação, um casarão seguindo influências do chamado estilo Missões ou Hispânico, foi construída na década de 1920 para abrigar o antigo Club House do Frigorífico Armour do Brasil. Funcionou como hospedaria e local de lazer para funcionários daquela empresa. No local, também havia instalações para criação e treinamento de cavalos para saltos e corridas.


Essas atividades foram desenvolvidas até 1960 quando a área foi vendida para a Empresa Flora S.A. Administração e Comércio (antiga Recordati Indústria e Comércio S.A.), proprietária até hoje. Sem uso, o casarão encontra-se em processo de deterioração.



Fonte: Departamento do Patrimônio Histórico

Nenhum comentário:

Postar um comentário