sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Invasão alienígena, prepare-se...


Por Soco Hillis

SAN FRANCISCO (Reuters) - Quando os alienígenas invadirem a Terra, você vai desejar ter ouvido os conselhos de Travis Taylor e Bob Boan. E caso a invasão siga os passos de uma trama típica de Hollywood, eles talvez sejam os caras convocados no último minuto para salvar o dia.
Afinal, a dupla escreveu "An Introduction to Planetary Defense" ("Uma Introdução à Defesa Planetária"), um guia que ensina a humanidade a se defender de homenzinhos verdes armados com raios mortíferos que estejam batendo às nossas portas.
E, sim, eles estão falando sério.
"Há a probabilidade de que existam alienígenas, e que eles sejam antigos o bastante para terem tecnologia que permitiria a viagem até aqui", disse Taylor em entrevista.
Taylor e Boan não se parecem em nada com os obcecados por relatos de alienígenas fascinados por histórias da Área 51, base militar dos EUA que se tornou famosa por supostas aparições de extraterrestres. Taylor tem diplomas em física e astronomia, e é membro associado da consultoria Booz Allen Hamilton. Ele e Boan realizaram trabalhos de consultoria para o Departamento de Defesa norte-americano e para a Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos.
Mas suas análises conquistaram pouca atenção fora dos círculos das convenções de ficção científica e o livro da dupla foi publicado pela BrownWalker Press, que se especializa em assuntos excêntricos e trabalhos com títulos como "Percepção Extra-Sensorial e Psicocinese".
Taylor reconhece que uma invasão alienígena não representa preocupação científica convencional, mas sustenta ser ingenuidade presumir --como é o caso entre cientistas como o finado Carl Sagan-- que quaisquer seres avançados a ponto de dominar as viagens interestelares terão evoluído para além da guerra.
"É uma idéia maravilhosa que não tem qualquer base na realidade", disse ele.
ERRO DE FERMI?
Taylor e Boan, com ajuda dos co-autores R. C. Anding e T. Conley Powell, revisitam duas questões que surgem freqüentemente no debate sobre a possível solidão do homo sapiens no Universo: a Equação de Drake e o Paradoxo de Fermi.
A fórmula proposta pelo astrônomo norte-americano Frank Drake, em 1960, tenta estimar a probabilidade de contato dos seres humanos com uma civilização alienígena, dados fatores como o número de planetas habitáveis.
Taylor e Boan adotaram estimativas de cálculo que eles vêem como conservadoras, por exemplo, a de que os alienígenas não seriam capazes de viajar em velocidade superior a 10 por cento da velocidade da luz.
Depois de trabalharem com os números, eles afirmam que é possível que nossa galáxia, a Via Láctea, abrigue milhares de espécies alienígenas inteligentes, e que existe uma "probabilidade elevada" de que uma ou duas destas visitem a Terra a cada século.
Mas, se existem alienígenas por aí, por que eles não entraram em contato até agora? Essa é a famosa questão proposta pelo físico Enrico Fermi, em 1950, para descartar as especulações de colegas sobre a possibilidade de que vida inteligente exista de forma rotineira.
Taylor e Boan estão convencidos de que Fermi estava errado. Mesmo que os alienígenas utilizem tecnologia quase divina, que permitiria que saltassem milhares de anos-luz em um único dia, eles ainda assim precisariam de milhões de anos para explorar todos os sistemas solares da galáxia.
É possível que simplesmente eles ainda não tenham tropeçado em nossa parte do Universo.
RESISTÊNCIA AO ESTILO DOS MUJAHIDEEN
Taylor e Boan começaram a pensar sobre como reagir a um ataque alienígena durante uma discussão sobre a defesa contra ataques terroristas, em 2001.
"Uma coisa que me ocorreu foi que a única maneira de termos os norte-americanos no pólo oposto de uma guerra assimétrica seria se fôssemos invadidos por alienígenas. Todo mundo riu, mas depois de um minuto começaram a surgir comentários", contou ele.
"Começamos a pensar a sério na possibilidade e chegamos à conclusão de que, bem, talvez precisemos desse plano de contingência", disse Taylor.
Caso a humanidade não se prepare, terá de resistir lutando com armas inadequadas e táticas de guerrilha, mais ou menos como os extremistas islâmicos combatem os militares dos Estados Unidos no Iraque, diz Taylor.
"Seria preciso criar um movimento rebelde ao estilo dos mujahideen", disse Taylor. "Os insurgentes sabem como vencer esta guerra contra nós. E isso nos diz que, caso atacados por alienígenas, essa poderia ser nossa melhor defesa."

Nenhum comentário:

Postar um comentário