quarta-feira, 28 de setembro de 2011

As vaidades dos dirigentes de casas assistenciais.

Não foi nem uma ou duas vezes que presenciei grupos assistenciais por serem fechados, devido a extrema vaidade de seus dirigentes.


Muitos benevolentes trabalham anonimamente, mas normalmente despertam o desconforto nos "lideres", "diretores", "coordenadores" e chefetes que gostam de determinar leis, principalmente.
Alguns transformam ideias geniais em clubinho fechado, com ordens desconexas, conflitos e tramas diabólicas do poder.
São centros espíritas, associações diversas, ordens, irmandades, enfim, em cada lugar um espírito de porco.
Infelizmente, muitas associações já foram fechadas ou esvaziadas pela prática desmedida do poder que seus dirigentes, ou alguns deles, praticaram no exercício das suas entidades.
Isto ocorre no mundo todo e posso afirmar que os mandatários déspotas não exercem liderança nem em suas próprias casas.
Não deixem de trabalhar para o próximo, mas afastem-se quando perceberem os donos da verdade, do dia e da noite.
Forte abraço e ótimos trabalhos assistenciais, longe dos chupins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário