segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Empresas discriminam profissionais maiores de 40. Governo Federal nada faz a respeito

Não é mistério algum aos candidatos com mais de 40 anos que participam de seleções, sejam elas quais forem.
Por mais capacitados e com algo que os profissionais jovens ainda não têm, que é experiência, pouquíssimos ou quase nenhum é chamado para uma entrevista presencial.
Quando enfrentei esse problema, busquei me tornar um profissional autônomo e fui buscar no mercado atividades complexas como consultor, com começo, meio e fim pré-determinado em contrato.
Não importa quanto seja boa ou excelente a sua formação, quem contrata normalmente é um profissional mais jovem e vê nos baby boomers algo que meio ultrapassado, na pior das hipóteses, há alguns recrutadores que os enxergam como mortos.
O mercado está com essa grave crise de conceito.
Os profissionais de mais de 40 são de fato discriminados.
Mesmo tendo anos de experiência são relegados, ficam à míngua.
Querem tirar a dúvida? Parem em um ponto de taxi e conversem com os motoristas dos pontos. Conhecerão vários executivos que nunca mais tiveram oportunidade de retornar ao mercado formal.
Fiquem uma manhã apenas nas filas enormes da Rua Barão de Itapetinga. Façam uma pequena abordagem e constatem o que estamos aqui a discorrer.
Há pais de família passando sérias dificuldades, por estarem há anos fora do mercado.
O que o governo faz a respeito? Nada!
Esse crivo pertence aos empregadores, aos jovens empregadores.
Mal sabem que dentre a grande massa de desempregados com mais de 40 anos, existem professores que ajudaram a formar a nova leva de profissionais; há exímios administradores; engenheiros; profissionais de todas as áreas e formações.
Relegados ao afastamento profissional, são a maior forma de injustiça praticada pelo País. Nos anos miseráveis de estagnação esses profissionais fincaram pé em busca de um futuro melhor. Foram os anos 70, 80, 90 até a metade dos anos 2000.
É uma agressão e uma morte silenciosa que está acontecendo.
Quem pode fazer algo a respeito? 
Criaram cotas para estudantes indígenas, negros, etc.
Que criem lei para cota de profissionais com mais de 40 anos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário